Moebius Path


28/02/2012


 
 

Um Faroeste estrelado pelos Thundercats


Existem algumas frases que são devastadoras em sua simplicidade, essa é uma delas.

Lembro-me que tinha acabado de assistir Avatar no cinema quando me deparei com a frase que batiza este post. Fiquei bastente revoltado, afinal, Avatar foi disparado o filme mais espetacular que eu havia visto até o momento (e por enquanto, para mim, ele continua sendo)

É a obra-prima de James Cameron, levou 10 anos para ser concluído e é o filme mais caro já produzido até agora... O filme fala sobre o conflito entre a raça humana, representada basicamente por uma grande corporação, militares e meia dúzia de cientistas e os Na'Vi, uma raça humanóide que vive no distante planeta Pandora (que na verdade é uma lua).

O que levou o povo se arrastar para o outro lado do universo é um metal chamado "Unobtainium", que é para o filme, uma espécie de supercondutor de valor estupidamente altíssimo. Claro, esse metal aparentemente só existe em Pandora e os Na'Vis moram em cima da maior das jazidas desse metal.

Os cientistas querem arranjar uma solução pacífica, tentando respeitar a primeira espécie de vida inteligente que a humanidade tem notícia, a Corporação quer uma solução rápida e os militares querem "baixar o sarrafo".

O filme começa quando Jake Sully (Sam Worthington) é chamado para fazer parte do programa Avatar (a vaga era do ser irmão gêmeo, mas como ele morreu coube a Jake assumir o contrato). O projeto envolvia uma espécie de "controle remoto" de uma espécie de clone Na'Vi, para facilitar a interação entre humanos e nativos.

Apesar de uma série de trapalhadas, Jake é acolhido pelos Na'Vi e começa a conhecê-los melhor. Claro, o cara aprende uma série de coisas que vão despertando a consciência ecológica dele (e da gente) enquanto ele azara a "filha do cacique".

O chefe do cara, um coronel casca-grossa, fica puto da vida (e com razão, você contrata um cara para fazer um trabalho e ele fica de sacanagem por aí).

Basicamente o que dá para falar sobre o filme sem estragar muita coisa é isso. Recentemente eu assisti a edição de colecionador em DVD (Aquela edição tripla com um Blue-Ray extra) e, sinceramente, as cenas extras acrescentam quase nada à história.

É disparado o filme mais bonito que eu vi até agora, praticamente impossível você postar imagens que façam jus ao filme. Quanto ao "batido da história", bem contra o mal, mocinhos x bandidos, corporações x meio-ambiente, tudo depende de como ela é contada. As 3 horas de filme passam voando, os personagens são bem construídos (e você invariavelmente vai torcer pelos índios).

 

Categoria: Telonas e Telinhas
Escrito por Raposo às 14h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 
 

Uniformes

São práticos para trabalhar, mas dificilmente vão te render uma paquera.

 

Categoria: Mundo Nerd
Escrito por Raposo às 08h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Histórico

Outros Sites

Visitante Número