Moebius Path


02/09/2011


 
 

Aliens goes Buttman??!

Cuidado, eu posso estragar seu filmeQuando saiu, a Bruxa de Blair foi um filme que causou um bocado de polêmica. Todo aquele lance de dizer que a história foi montada a partir de fragmentos de filmagens, que a equipe tinha desaparecido e de usar somente meia dúzia de ilustres desconhecidos deixou muita gente intrigada na época. Um colega meu de trabalho acreditava até a pouco tempo atrás que era tudo verídico...

Este estilo, de sair com uma câmera na mão, filmando a muvuca, sem enquadramento, no meio da gritaria e pânico passava a sensação de estar no lugar, vivenciando aquela crise... Cloverfield foi outro filme que se aproveitaram da idéia. E em uma escala um tanto menor os dois últimos filmes de ficção que assisti: Skyline e Distrito 9.

 

 

Skyline - A Invasão

Tudo bem, eles não saem com uma câmera filmando tudo o que aparece pela frente como fazem em Cloverfield e Bruxa de Blair, mas a história toda é focada em um grupo reduzidíssimo de pessoas e a câmera muitas vezes funciona como nos filmes citados. Skyline, lamento dizer, é um dos filmes que falham mais miseravelmente que eu já assisti... Para começar, a originalidade... Não há absolutamente nada de novo no filme. "Discos Voadores" abduzindo pessoas no meio da cidade em fachos de luz é algo que eu via em "Defender" - Um vídeo game da década de 80 do Atari. Sondas alienígenas entrando em casas e apartamentos à procura de vítimas humanas são mais do que comuns desde a "Guerra dos Mundos" (Tanto o original quanto a refilmagem do Spielberg), e a idéia dos alienígenas roubarem nosso cérebro para usá-los em seus robôs (ou o que quer que seja aquilo) foi usada em "trocentos" filmes de ficção de classificação "B" para baixo das décadas de 50 e 60 (auge da guerra fria). Os personagens são gente que saiu de algum buraco barra-pesada que se eu falar que é algum gueto ou favela vão cair matando em cima do meu couro dizendo que estou discrimunando alguma minoria (que na verdade, para mim, é maioria). Um dos dois amigos se deu bem na vida e conseguiu algo que para nós seria equivalente a um apê na Barra da Tijuca, enquanto o outro continuou morando na Baixada Fluminense. Segue um bocado de stress, gente feia e tosca para um final que talvez, e só talvez, serviria para alguma revista em quadrinhos, se já não tivesse batido. Se você ainda assim resolver assistí-lo, gostaria de saber se sou só eu ou se o filme é ruim mesmo.

 

 

Distrito 9

Em inglês, o termo "Ilegal Alien", que para nós soa como "Alienígena Ilegal" é usado para descrever imigrantes ilegais. Claro que isso vira-e mexe é usado com duplo sentido. O filme produzido por Peter Jackson conta a história de uma grande espaçonave que "encalha" em Johannesburgo (África do Sul) e de repente mais ou menos dois milhões de alienígenas estão habitando o nosso planeta, claro que discriminadose segregados em condições sub-humanas. O filme começa com entrevistas de como a população faz para conviver com os "Ilegal Aliens" e, graças ao duplo-sentido que eu mencionei anteriormente o povo rasga o verbo (vários depoimentos foram reais, só que falavam de imigrantes que fugiam de guerras em seus países e buscavam refúgio na África do Sul). O começo do filme é montado como um documentário, onde o narrador - Wickus Van-Der-Qualquercoisa - uma criatura desprezível - entrega intimações para que os "Camarões" - termo pejorativo que eles usam para se referirem aos alienígenas - se mudem daquela favela para uma espécie de campo de concentração. Claro que há alguma violência gratúita e um bocado de coação. Wickus é um pentelho e mau-caráter, que acaba sendo infectado por alguma substância desconhecida por nós e aí o caldo entorna para ele.

 

Distrito 9 é um filme feio de se ver, sujo e pesado. A ficção é só um pano de fundo para mostrar o que a humanidade tem de pior. É fácil ver as situações no jornal e na TV. Racismo e corrupção são duas grandes marcas da nossa civilização e isso nos é colocado de forma bem clara. Ao contrário do Skyline, eu recomendo esse filme, embora acredito que pouquíssimas pessoas o verão pela segunda vez.

 

Conclusão: Eu sei que eu comecei citando a Bruxa de Blair para esse tipo de filme com pouquíssima história (pelo menos na minha opinião), onde o principal é o espectador vivenciar os sentimentos e as situações como se estivesse nelas. Mas quem eu queria citar na verdade, era um cinegrafista já fazia dessas com uma câmera e nenhum ensaio e fez fortuna gravando pornôs de baixa-qualidade que inexplicavelmente faziam sucesso... (sim, o Buttman, daí o título do post).  Oh my God.... Aliens goes Buttman!!!

Categoria: Telonas e Telinhas
Escrito por Raposo às 00h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/09/2011


 
 

Filosofia Nerd

"Existem 10 tipos de pessoas no mundo... As que conhecem binários e as que não"

Categoria: Mundo Nerd
Escrito por Raposo às 22h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Histórico

Outros Sites

Visitante Número